O QUE É A ELECTROESTIMULAÇÃO

O QUE É A ELECTROESTIMULAÇÃO

A electroestimulação é uma tecnologia que não é recente, mas que nos últimos anos assistiu a um desenvolvimento muito grande e extremamente rápido. Isso tem levado a que cada vez mais pessoas a procurem e experimentem, tornando-se numa das principais tendências deste ano para quem procura perder peso, eliminar a celulite ou aumentar a massa muscular.

 

Mas o que é ao certo a electroestimulação? É uma tecnologia que consiste em aplicar impulsos artificiais directamente nos músculos, numa utilização terapêutica que tem vários benefícios associados. Assim, esta técnica permite melhorar a circulação sanguínea e o fluxo linfático, combatendo a celulite e a gordura aplicada, mas também cuidando de edemas pós-traumáticos, tanto agudo como crónico.

O nome, electroestimulação, vem então desse estímulo provocado através da corrente eléctrica, que leva à contracção muscular e, por sua vez, a um melhor fluxo sanguíneo. Para isso, necessita de utilizar equipamento próprio, que consiste num conjunto de colete e calção, onde estão localizados os eléctrodos. Todas as sessões devem ser sempre acompanhadas por um personal trainer ou outro profissional especializado, sem qualquer excepção.

São várias as vantagens que decorrem da electroestimulação. Numa simples sessão de apenas 20 minutos, é possível trabalhar cerca de 350 músculos do corpo humano, com um rendimento muito elevado que equivale a cerca de duas horas de um treino convencional. Se aumentar a periodicidade desta sessão, pode imaginar ao final do mês a diferença no que diz respeito aos resultados obtidos.

Assim, além da melhoria da circulação sanguínea, a electroestimulação permite ganhar massa muscular, reduzir gordura, perder peso, fortalecer os músculos, aumentar a resistência, melhorar a postura, aumentar a actividade cardiovascular e fortalecer os ossos. Além disso, como qualquer actividade física, estimula o bem-estar mental, reduzindo o stress e a ansiedade acumulado.

No entanto, a electroestimulação não é aconselhado a grávidas, a quem use pacemaker ou outras próteses metálicas, assim como doentes com problemas mentais, como esquizofrenia. Recorra sempre a ajuda especializada, para planear as suas sessões de electroestimulação. Estas não devem ter mais de 40 minutos diários. Contudo, lembre-se que os resultados desta técnica só serão alcançados quando combinados com uma dieta equilibrada e um estilo de vida responsável e ponderado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *